Rosana Souza

Rosana Souza
Asas da Liberdade

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

HOJE TEM LUA AZUL!!!




A Lua Azul é um evento astronômico que ocorre em média a cada 31 meses, em um mês de 31 dias. A Lua Azul é a segunda lua cheia dentro do mesmo mês, no caso hoje 31/12 vai ocorrer a Lua Azul. Mas o que isso significa para nós?

O mês da Lua Azul é um mês mais favorável para canalizarmos os nossos pedidos para o astral, assuntos ligados a dinheiro, saúde e amor. Isso trará bons fluídos para 2010.

Cada pessoa tem um jeito especial de fazer seus pedidos, seja através de orações, meditações ou simples mentalizações, o que conta é a intenção.

Você poderá fazer seus pedidos usando por exemplo uma roupa azul ou poderá usar qualquer acessório azul, e mentalizando o que almeja.

UM FELIZ ANO NOVO PARA TODOS MEUS AMIGOS!
MUITA PAZ E AMOR NO CORAÇÃO!


SOU LUA

Sou lua,
A que faz sonhar,
Que nas águas esconde
Segredos e medos
Refletindo emoções
A flor da pele.
Sou lua,
Rosa do céu,
Azulada e nua.
Lua Amante,
Lua distante,
Solitária no infinito
Sou lua minguante.
Flutuante...

Sou a lua dos sonhos,
A lua que inspira
E que suspira.
Numa fase louca,
Sou cheia de amor.
Sou lua
Em busca do sol
A espera de um eclipse
De amor total...

Rosana Souza.

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

NATAL DE PAZ



As flores do jacatirão da serra
Já estão a nos brindar
No advento de mais um Natal.
As cigarras Seresteiras
Se colocam em fileiras
No canto de anunciação.

Natal é sempre tempo de luz.
De amor e perdão.
Vemos porém,
Um “Natal comercial”
Onde presentes
Tentam substituir o amor.

Os pinheiros
Coloridos e iluminados
Ficam repletos de pacotes
E os carações
Vazios...
Mesas fartas são postas
Onde há a fome da fé...

O menino Jesus,
No presépio chora.
Sente frio, fome, dor...
É o Menino Jesus esquecido.
Teu, meu, nosso irmão...

Façamos um Natal diferente
Vamos todos juntos
Segurá-lo no colo
No abraço fraterno
Ao nosso semelhante.

Vamos presenteá-lo:
Dividindo o nosso Pão
Na grande ceia da esperança
Na mesa do perdão
Sob a toalha da PAZ!

Rosana Souza.

A TODOS MEUS AMIGOS
VOTOS DE UM FELIZ
E SANTO NATAL!
ABRAÇOS DE LUZ!

sábado, 12 de dezembro de 2009

O ILUMINADO.



Doce sentimento
embala o coração
do pobre
Nobre
De Assis.

Que da lua
era amigo
das estrelas
todas
companheiras.

Do vento
irmão
do pobre
o alento
do animal desvalido
o socorro em hora certa.

Sua casa
era a mais bela
também
a mais singela.

Amou e foi amado
e de tanto amor,
o de Clara
sublimado...

Que direi eu?

Rosana Souza.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

UM CANTO AO SOL



Quando fechas os teus olhos para o dia
e entre nuvens te recolhes a dormir,
sonha a lua no céu ser a tua poesia,
esperando a madrugada e o teu sorrir.


Quando do teu trono tu levantas,
os pássaros regorjeiam em festa e ritual.
Em teus raios levas ao dia a esperança
No manto quente, dourado e divinal.


És astro, rei soberano, a ti poder e glória,
desde os primórdios tempos da história
reverencia-se tua magestade em gratidão.


Girando a terra inteira a ti em rotação,
em honra e respeito a tua divindade,
porque como Deus és luz, óh claridade!!!

Rosana Souza.

domingo, 29 de novembro de 2009

ESSENCIALMENTE EU.



A brisa de fim de tarde, chega-me em sonora melodia.
Posso por fim repousar o cansaço sobre o manto azul que me acolhe.
Sublime momento, perfume que acaricia
minha alma em ninho, quase esquecida.
A minha força reside no silêncio dos meus passos,
ainda que perseguidos por sombras,
maquiadas na bondade e justiça
ao qual identifico a corrente fluídica
em que se afinizam e me impressiono penosamente.

A estes, minha gratidão,
por servirem de instrumento de lapidação
do meu espírito em evolução,
na paciência e resignação necessária,
mantendo assim o equilíbrio, essencial ao meu ser.
Sinto porém, o carinho da mão amiga,
que segura a minha,
que ao meu lado caminha
no mesmo silêncio onde o meu repousa,
e comungando pensamentos benévolos,
permanecemos em agradável eflúvio, compartilhando ideais.

Não é da minha natureza o pagamento do mal com o mal.
Ainda que aos teus olhos pareça covardia,
porém coragem maior é suportar os insultos
com uma visão ampliada que ultrapassa o momento presente.
Retomo meus sonhos com meu jardim ainda mais verde,
florido e perfumado,
com pássaros e borboletas sobrevoando flores e cores luminosas,
que me guiam ao encontro de objetivos maiores
sem que para isso, precise odiar o "inimigo".
Além de que, Educação e Respeito trago de berço.

Sonhos são dádivas dos que sabem voar...
Dos que tem esperança, fé, caridade, dos que sabem amar,
incondicionalmente,
dos que embasam a vida substancialmente num bem maior,
conspirando apenas com o universo, na perseverança.
Em meus voos, distancio-me deste espaço viciado
na inveja, maldade e vingança.

Mas segue o algoz,
esperando os maus momentos de sua vítima.
Escondendo-se, espreitando-o,
dando o tapa e escondendo a mão.
A mesma mão que um dia bateu a porta
se dizendo amigo, clamando ajuda,
que não lhe foi negada e nunca o será,
ainda que as armadilhas lhe preparem um copo de veneno.
Agora em cada canto por onde eu andava,
andou também o sopro da maldade do perseguidor,
e espanta-me o semblante frio
que outrora me acolhia amorosamente...

Meu canto será sempre de Paz e de Amor.
Não é minha intenção agradar a todos, acertar sempre,
suprir necessidades e expectativas que não são minhas.
Amo a vida e ainda sou aprendiz.
Por dentro uma personalidade minha,
por fora, um conceito teu.
E como não sei voar com os pés no chão,
alço um voo ainda mais alto,
seguindo sempre meu coração.

Essa é a minha natureza.
Meu canto não emudecerá.
Eu e meus sonhos somos livres
e neles vou a lugares desconhecidos de muitos,
ainda que deles, muitos busquem abastança…
MEU SONHO É SANTUÁRIO IMACULADO E BENDITO.
ROSA MÍSTICA NA MÃO DIVINA,
A SOPRAR PÉTALAS DE ESPERANÇA.

Rosana Souza.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

PEDIDO AO VENTO...



Oh irmão vento que tanto me inspira,
leva para junto dele o meu pensar.
Será que só por mim também suspira,
aquele a quem somente quero amar?

E se ele como eu, já se encantou,
volta e diga a ele, que ainda o espero.
Neste mesmo vento que hoje me beijou
e que é somente a ele, que ainda quero.

Então, por fim, se for esse o meu destino,
se não é uma paixão nem um desatino,
valerá sempre a pena eu ter esperado.

Quero ter todo o amor, toda emoção,
nas asas do vento a nossa canção:
Gaivota, que tanto tem me inspirado.

Rosana Souza.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

NÃO ERA PRA SER...




NÃO ERA PARA SER POESIA...
NAO ERA PARA SER CANÇÃO...
FORAM APENAS PALAVRAS
QUE BROTARAM DO CORAÇÃO.

MAS SE E NAO PARAR AGORA,
ACABO EU VIRANDO FOLHA
E SAIO DAQUI VOANDO,
SEM RUMO, NESTA HORA,
EM TUA DIREÇÃO...

Rosana Souza.

domingo, 15 de novembro de 2009

MURMÚRIO DO MAR...



Te esperarei...
Sempre e a cada dia
dentro de uma poesia,
em mar aberto esverdeado,
bramindo selvagem melodia
que te envio em suave forma,
no céu azul do meu pensar
e traz de ti longos beijos
por uma noite inteira amar.

No murmurar de uma concha,
escuto segredos meu e teu.
Presos ao firmamento,
dormitam suavemente
na praia dos desejos
o nosso bem maior,
levitando anseios
na cadência dos versos
conduzidos pelo mar.

Que não seja longa a espera
e não naufrague o nosso amor...

Rosana Souza.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

TE AMAR




Te amar, é ter sempre esperança.
É saber que a cada despertar,
Posso abrir meus olhos criança,
Sabendo ser feliz só por te amar.

Te amar, é acreditar na eternidade.
É poder alimentar meus sonhos
Colocando a saudade em fim de tarde
Dentro dos versos que componho.

Te amar, é sentir o pulsar do coração,
Sair voando até aí em pensamento,
Sem lembrar do azul real imensidão
E me fazer tua, só por um momento.

Te amar, é vencer qualquer distância
E poder estar sempre nos teus braços,
Sentir nossas almas em ressonância
Estreitando no amor os nossos laços.

Te amar, é caminhar sobre o oceano
Sem temer toda a sua profundidade.
Da paixão, o mistério, ser humano.
O amor, sobrevivente, única verdade.

Te amar, é sentir a lua nua na alma.
Sentir teu beijo mesmo sem ser beijada.
Dormir feliz em tua paz e tua calma
E para todo sempre ser a tua amada...



Rosana Souza.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

HOTE TEM LUA AZUL




A Lua Azul é um evento astronômico que ocorre em média a cada 31 meses, em um mês de 31 dias. A Lua Azul é a segunda lua cheia dentro do mesmo mês, no caso hoje 31/12 vai ocorrer a Lua Azul. Mas o que isso significa para nós?

O mês da Lua Azul é um mês mais favorável para canalizarmos os nossos pedidos para o astral, assuntos ligados a dinheiro, saúde e amor. Isso trará bons fluídos para 2010.

Cada pessoa tem um jeito especial de fazer seus pedidos, seja através de orações, meditações ou simples mentalizações, o que conta é a intenção.

Você poderá fazer seus pedidos usando por exemplo uma roupa azul ou poderá usar qualquer acessório azul, e mentalizando o que almeja.

UM FELIZ ANO NOVO PARA TODOS MEUS AMIGOS!
MUITA PAZ E AMOR NO CORAÇÃO!


SOU LUA

Sou lua,
A que faz sonhar,
Que nas águas esconde
Segredos e medos
Refletindo emoções
A flor da pele.
Sou lua,
Rosa do céu,
Azulada e nua.
Lua Amante,
Lua distante,
Solitária no infinito
Sou lua minguante.
Flutuante...

Sou a lua dos sonhos,
A lua que inspira
E que suspira.
Numa fase louca,
Sou cheia de amor.
Sou lua
Em busca do sol
A espera de um eclipse
De amor total...

Rosana Souza.

sábado, 7 de novembro de 2009

MARCAS DE AMOR



Quando o dia amanhecer,
quero um sorriso estampado
como chita colorida,
se abrindo em saia rodada
em dia de folguedo.

Quero teu amor sem medo.
No abraço apertado me esquecer,
de que nada vou promoter
além de amar-te em segredo
Pelas madrugadas azuis,
sob a luz do abajur
o meu rosto iluminado
olhando o teu já cansado
dormindo como um menino.

A nossa cama,
o nosso ninho,
aconchegante calor
Sobre os lençóis de linho
nas dobras amarrotadas
ficarão estampadas
as marcas do nosso amor.

Rosana Souza.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

INSPIRAÇÃO



A sensibilidade baila
em inspiração,
no tom dado pelo Poeta.
Imaginação,
Minha vã companheira...
Até quando?
Seria o Poeta apenas um sonho?

Dormitam meus anseios,
todos,
nas letras que gotejam
em carícias no papel.
Lamento,
querendo tão somente
ser a Rosa do teu tempo...

Rosana Souza.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

FANTASIA




Assim eu te espero,
Pronta e perfumada,
Ritual pra ser amada.
Então venha,
Mas venha por inteiro.
Me faz gemer e suspirar.
Vem,
Vou te agasalhar.
Te acomoda,
Te esquece
Te aquece em minhas chamas.
Me enlouquece.
Revela-me os teus medos,
Conta-me os teus segredos.

Mas venha,
Que eu te espero
Pois tambem quero que me escutes,
Mas não te assustes,
Que me desfrutes
Sem embustes.

Vem,
Faz-me lembrar que sou
Quando entrares num vôo
Sobrevoando meus sonhos
Molhando meu desejo
Dentro desse momento
Quase apressado
Com cheiro de fado
Nessa nossa loucura
No sabor do pecado
Preso ao nosso grito calado
Nas delícias do querer
Num momento eternizado
De somente amar
Em carícias envolventes
Às escuras,
Escorregando a tua mão
Fantasias em turbilhão
Que no calor do cobertor
Junto a nossa fantasia
Adormece o nosso amor...

Rosana Souza.

domingo, 25 de outubro de 2009

ROSA DO DESERTO



Sou a Rosa solitária do deserto.
Vivendo atônita neste mundo inquieto,
dentro das verdades e certezas do incerto,
se é que há alguém que saiba o que é certo.

Livres como eu são estes versos que escrevo.
Porque não vejo motivos para prende-los,
pois que dá-los, um só destino não me atrevo,
necessita cada alma, colocar-se dentro ao lê-los.

O amor corre livre no azul de minhas veias,
os sentidos de tanto sentir tecem as teias,
que em letras fagulhantes deposito em poema.

Leve é a pena que em minha mão faz adejo.
Não sei se eu ou ela que escreve, não vejo.
Sou a Rosa do deserto e ela meu emblema.

Rosana Souza.

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

O CÂNTICO DA ESPERANÇA.





Escuta a música do vento
na noite menina,
ela tem meu lamento
de um tempo que não viví ainda,
mas que fala da esperança
numa alma de criança
embalada por tua ternura
numa forma tão segura
que a minha mão conduz
nas asas do infinito
ao lugar mais bonito,
que jamais ousei sonhar.

Deixa que eu sonhe contigo,
um sonho tingido
na alegria infantil
em meus versos de anil.
Faz-me acreditar
que ainda podemos cantar
a melodia do amor
em sintonia com a lua
e nossas vidas,
NA PRIMAVERA
Em Amor florescerá...

Rosana Souza

domingo, 18 de outubro de 2009

MEU AMOR, MEU SONHO...



Te encontrarei no sorriso da noite,
que depois de bocejar cansada,
vê encher de amor e bem querer,
a lua enamorada.

Me espere,
nas cores do entardecer,
quando as aves cruzam o céu,
em busca de abrigo.
Num momento de se esquecer
e em prece flutuar
ao teu encontro comigo.

Vou-me aninhar nos teus braços,
os mesmos que me abraçam no vento,
em noites e noites sem fim,
me acalentando o tormento.

E para que me tenhas,
me sintas despida dos medos,
é que chegarei assim:
Num toque suave de pluma,
sem levar coisa alguma.
Apenas o que me move.
Asas do vento:
Saudade...

Ah, homem!
Homem os meus sonhos velados,
que desvendastes os meus segredos.
Deixando desnuda a minha alma,
que agora se acalma,
no alvorecer dos meus versos.

Não quero mais as lágrimas da noite.
Quando eu chegar feche a porta da tristeza
a todas as incertezas.
Pois tenho na palma da minha mão,
os meus sonhos trançados de certeza.
Os sonhos nossos de uma vida,
que carregamos no bico,
da pena....

A que te faz o homem dos meus sonhos,
e eu, a mulher do teus poemas...

Rosana Souza.

domingo, 11 de outubro de 2009

RENOVAÇÃO


As cores mudam...
As árvores despem-se do passado.
As flores vestem-se de esperança
e lacrimosas, sorriem às folhas secas
que o vento gelado sopra
contando histórias;
varrendo o destino,
semeando o amor,
renovando a vida...

Rosana Souza.

domingo, 4 de outubro de 2009

DEVANEIO



Meus desejos
vagueiam livremente,
sem medo,
pelos teus sonhos.
Te encontram
na ânsia
e na busca
dos meus pensamentos.
A sismar
se o meu desejo
é o teu sonho...

Rosana Souza.



MIMO PERFUMADO...



Obrigada Amor!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

AH, COMO EU QUERIA VOAR...



Ah, como eu queria ter asas...
e como um anjo voar.
Cruzar o céu do teu destino
e a ti me entregar.
Poder pousar-te meus beijos,
te abraçar...

Como eu queria ter asas
e como um anjo voar.
Alcançar-te no tempo,
adejar teu pensamento,
velar o teu sono,
entrar no teu sonho.
Te amar com toda calma,
escutando a tua alma...

Ah, se eu tivesse asas
e como anjo eu voasse.
Te levaria no meu voar,
esvoaçando amor ao vento
lambendo estrelas no céu,
soprando flocos de nuvens,
trançando os cabelos da lua,
sem ter pressa de acordar...

Ah se eu tivesse asas
e pudesse então voar.
Matava essa vontade
que aos poucos me desatina.
Sorria ao teu despertar
e adormecia em teus versos
para que não me visses chorar...

Rosana Souza.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

NOSSO DESEJO ...



Senti o desejo
escorrer na minha boca
em beijos molhados
que lembraram-me a tua boca.

Senti o calor do aconchego na minha cama
em mãos que me afagavam em carícias
lembrando-me as tuas mãos,
que ansiosamente me buscavam.

Senti a noite passando
e em cada hora,
o tic tac do relógio do meu peito
Marcava a saudade do meu lado
no teu pensamento,
Que adormeceu comigo...

Rosana Souza.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

AMA-ME APENAS...



Guarda-me junto aos teus desejos,
dentro dos teus sonhos secretos.
Esconda-me nas entrelinhas
dos poemas que desenhas.
Onde sou musa e passageira,
viajando contigo para qualquer lugar,
nesse uni_verso só nosso,
num vôo imaginário,
privilégio de quem sabe amar...

Ama-me, no aqui e no agora,
no silêncio da lua,
no berço da aurora,
na solitude da estrela matutina,
nos versos onde nosso amor se descortina
e nossa alma fica nua.

Mas ama-me.
Ama-me apenas assim.
Pois somos almas fugidias,
somos reflexos e emoções,
procurando nas manhãs
a força para um novo dia.
Nas cores, aromas, cantos
e encantos da Primavera.
Na esperança em botão.

Lançamos juntos ao vento,
em asas de liberdade.
Na melodia do tempo,
da rosa amanhecida,
que em prece silencia,
dentro da eterna saudade,
o desejo:
Que o nosso sonho desperte
e possa enfim florescer,
num céu mais que azul
de um dia qualquer...

Rosana Souza.

domingo, 13 de setembro de 2009

ACALANTO...



Hoje eu quero um colo.
Um aconchego, um acalanto,
Sem lamentos.

Somente um colo silencioso.
Que escute calado
Meu choro mudo,
Para que eu adormeça
Como ave,
abandonada em seu ninho.

Mas que amanhã,
Eu desperte refeita
Em meio aos fiapos azuis...

Rosana Souza.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

"AMOR", não era um poema! ...



Hoje precisei escrever qualquer coisa.
Qualquer coisa para me sentir viva,
que alimente minha vida,
que me lembre o meu tudo
dentro do meu quase nada.

Hoje precisei de escrever,
pois não quero morrer sem letras,
prefiro viver tropeçando nelas.
Hoje precisei escrever
na tentativa de esquecer-te,
mas só em ti eu encontrei
as letras que precisei tracejar:
A M O R...

Rosana Souza

domingo, 6 de setembro de 2009

AMOR CONTIDO



Num braço de mar aberto
Agora perto,
Nasce meu verso inquieto.
Na brisa que espalha a solidão
Na espuma da saudade
Que lambe a areia,
Na boca da noite marmorizada
O sentir cava o deserto
Num saber incerto
Que habita profundezas inauditas
Num grito que sufoca o coração
De todo um amor contido...

Rosana Souza.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

LINHA DO DESTINO

video

Por: Rosana Souza.

domingo, 30 de agosto de 2009

ASAS DA LIBERDADE - 7000 VÔOS -



Queridos Amigos!
É com grande alegria que neste final de semana o Blog NasAsasDoAnjoAzul
comemorou 7000 vôos em Asas da Liberdade soprando Pétalas azuis de
Esperança! à todos que sobrevoam este espaço azul agradeço o carinho
e ofereço com todo meu amor este selo comemorativo à nossa amizade!!

Um beijo Azul!

Rosana souza

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A_COR_DEI AZUL



Sou do vento, a Rosa.
do céu o azul,
do mar a marola,
do chão a poeira,
da praia a areia,
do mato, sou o cheiro,
da noite, um sonho silencioso.

Do tempo, sou a espera,
do AMOR? quem dera...
Da chuva, saudade molhada,
da lua inspiração,
do sol, um sorriso brejeiro,
da água o espelho.
Na janela, sou poesia.

Do pensamento a fantasia,
do poeta a musa,
dos olhos, a menina,
na melodia, semifusa
da vida, fusão.
Do desejo, sou tudo.
Mas na realidade, nada sou...

Rosana Souza.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

SOPRO DE ESPERANÇA



Hoje sentei-me no canto do teu canto,
Escutando tua alma soprar-me versos.
Pautadas notas em desafinada solidão
Atravessavam afiadas o meu peito,
Na saudade deste amor confesso
Aspiral colorido, na rua do silêncio.

Confluem nossos versos num só grito.
Afogando em alto mar nosso lamento.
Num batel rabiscado pelo amor,
Desaguando um sentir de emoção
Nas gotas que escorregam no papel
De uma nuvem tatuada de esperança.

Rosana Souza.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

GESTAÇÃO



Engravidou-me o céu em ricas flores,
Com seus aromas e suas cores,
Num desejo jogado ao luar
Fecundado no mesmo mar.

Depois de toda hibernação,
saimos do palco da ilusão
Ensaiando os primeiros passos,
Num bailado de emoção.

Para que o amor floresça,
Sorri nosso coração engravidado.
Logo será primavera,
Vamos soprar nossas flores!

Rosana Souza.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

LETRAS AZUIS



A chuva que cai
do céu do meu pensar
molha-me o rosto
e nela o gosto
da saudade de alguém.
Fecho meus olhos em noite
procurando estrelas
que não posso contar.
Desenho meus sonhos
por linhas que ninguém passa
às margens do teu
e ninguém vê...
Em meu leito,
adormecemos calados
dentro do nosso sonho
em poemas
de letras azuis...


Rosana Souza.

sábado, 15 de agosto de 2009

O VÔO DE UM SONHO



Ouço ao longe, muito longe os murmúrios,
Que me chegam em ondas de saudade.
É o marejar dos teus olhos escuros
Que também a minha alma triste invade.

Como eu queria enchugar do mar o pranto
E nunca mais este amor então chorar
Numa concha escutar o acalanto
Solitários versos tristes ao luar...

Rola na areia da praia o sofrimento,
Me olhando a gaivota à beira mar,
Se ela para ti levasse o meu lamento
Dos meus olhos que não podem te alcançar.

Então junto aos meus pés tu pousarias
Todos os beijos que ficaram por beijar
E como ave no céu, então dirias:
Amor eu vim só! Só para te amar...

Rosana Souza.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

CAIS DA ESPERANÇA



Deitam-se os amantes
Em lençól líquido azul,
Estampando o amor
Em branca espuma.
No vai e vem das marés
Beijos na areia quente,
Queimando o desejo
Nós dois

Amantes do mesmo céu,
Desenhado e pintado
Pelo artista
Cria_dor
Do amor
Num oceano...

Entre nós,
Saudade,
Ancorada
Nas velas da
Esperança,
ASAS DA LIBERDADE...

Rosana Souza

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

SONHA-ME ENTÃO...



Sonha-me então.
Mas sonha-me em lençóis de pura seda,
Aonde deslizará nosso desejo inquieto
Na paixão que vaga por jardim secreto
Em hóste silenciosa.

Sonha-me então.
Acaricia meu desejo em pertencer-te,
Desfolhando pétala por pétala o destino
Dexando meu cabelo em desalinho
Na saudade que revira o meu peito.

Sonha-me então.
Abandona o teu pensar no meu silêncio.
Mas não me fales em sonho proibido
Pois se amar assim é tão errado
Eu pago o tal preço do pecado
Pois este sonho de amor estou vivendo...

Rosana Souza

terça-feira, 4 de agosto de 2009

SONHO DE CRISTAL



Minha alma te adivinha em pedrarias,
Olham-me as flores pálidas dos vitrais.
Passos sobem e descem escadarias,
Sigo por fim e até o fim todos sinais.

Na torre do castelo alva bandeira,
A tremular a esperança orvalhada.
Meu coração reconhece a fronteira,
Aonde a paixão foi armadilhada.

Em campo aberto estilhaçados beijos,
A rubra rosa enfim se entregou,
A epopéia de amor e seus enredos,
Aquela mão que do chão a retirou.

Rosana Souza.

domingo, 2 de agosto de 2009

CANÇÃO DOS VENTOS



Na ante sala das vidas,
No bastidor desgastado do tempo,
A solidão muitas vezes
Borda com "nós" de esquecimento,
Uma armadura pesada de defesa
Urdida nas incertezas
de tantas despedidas
Num passado atroz..

Mas o coração não obedece a razão.
Desconhece as artimanhas do destino,
Ficando sempre em desatino
cara a cara com a paixão,
Que chega cavalgando veloz
Um cavalinho branco de papel
Arrastando letras enveredadas
(esvaziando lembranças do tonel)...

Na canção dos ventos tintos
Que abriu a noite entrecortada
Num céu minguado de estrelas
Antes do alvorecer,
A Lua cheia e enamorada
Dá um sopro de luz no sonho
Num coração quase dormente
que acorda pra viver.

Rosana Souza.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

RENASCIMENTO



Nas linhas em que deitas tua pena
Cintila translúcida flor.
Sementes lançadas outrora
Brindam o momento
Nos sentimentos que afloram
Reflorescendo a vida
Em cores e aromas sonhados.
O rio que banhava a solidão,
Agora é nascente de saudade,
Aonde o coração transborda
Desabrochando
a flor exuberante da paixão.

terça-feira, 28 de julho de 2009

ARREBENTAÇÃO



Ondas desenrolam-se na praia,
É o mar abraçando a areia
Deixando beijos espalhados em
Espuma branca borbulhante,
Champagne em taças de cristal
Cristalina água de Sal.

É o mar amando a areia
É a areia amando o mar.
O Vento Sul uiva no ar,
A areia se levanta e faz
A "Dança de Frente" pro mar.
É a areia amando o mar
É o mar amando a areia.

O vento forte
Que chega do Norte,
Faz rodamoinhos de sonhos.
Leve e translúcida névoa se evapora.
É o mar dançando pra areia,
É a areia dançando pro mar.

Nesse vai e vem dos amantes
Vem a onda e rebate na areia,
Vai a areia pro fundo do mar.
É o mar amando a areia
É a areia amando o mar.

Grandioso espetáculo,
Cenário do Criador.
Momento de puro êxtase.
Na platéia em aplausos
Minha mais bela inspiração,
Assiste de camarote
O momento da arrebentação...

Rosana Souza.

sábado, 25 de julho de 2009

BALAS DE FESTIM



Cada vez que me procuras
Eu te encontro,
Vagando na noite insone
Esbarrando em meus sonhos.
E quando pensas que fugi dos teus braços
Apenas virei para o outro lado, acordei...
Sentinela,
Nua, indo em direção das linhas cruas
Que traçastes para mim
Sentimentos disfarçados
Em balas de festim
Que o vento trouxe
Tremulando as rosas
Da cortina da minha janela...

Rosana Souza.

sexta-feira, 24 de julho de 2009

DESFOLHANDO O DESTINO



Sonhos e desejos
modelam minha alma
em uma espera,
abotoando um tempo
mal passado,
desfolhando o destino
semeando a esperança.
verdes canteiros
ensaiam o coração
rubra rosa cigana,
paixão em brotação
tempo de estio.
vento gelado e vadio
faz cócegas em minha solidão.

Rosana Souza.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

BAILE DE MÁSCARAS



Versos à revelia brancos e tingidos versos,
no mar morto e ignorado mar aberto.
Se há entre nós apenas um uni_verso,
porque ficas tu ao relento e descoberto?

Percorro um caminho por ti ignorado,
as fronteiras do meu saber são-te negadas.
Foste sempre um Dom Juan um mal amado
não conheces no amor ordens sagradas.

Tuas vestes pompolhentas esvoaçam por aí,
és figurante que entra nos bailes, oculto e nu.
Mas na verdade queres confete, és Arlequim,
que perdeu a Colombina, nos braços de Pierrot.

Rosana Souza.

sexta-feira, 17 de julho de 2009

FLORES DE ARRIBAÇÃO



Sabes as flores? Aquelas flores!!

Aquelas flores secas que não me destes?
Aquelas flores frescas que irás me dar!
Faz um buque! Com as azuis, as mais celestes
E me espera, pois eu logo irei chegar.

Aproveita e abre as janelas para arejar
Pendura os vasos de gerânios no beiral
Acorda a preguiçosa esperança para ajudar
E veja lá fora como está nosso quintal.

Varre a saudade que ficou caída pelo chão
Coloca as violetas roxas na janela
Abre a porta da frente do teu coração
Quando chegar, eu quero entrar por ela...

Encha todos os vasos com lindas flores
As que tu conseguires por aí amealhar
De mim saberás todos aromas e sabores
Pois saibas amor, estou voltando para ficar...

domingo, 12 de julho de 2009

Esperança ®



Quando chegares
Não digas nada,
Apenas silencie...
Quero ajoelhar-me
No altar dos teus olhos
E recitar a oração
Do teu secreto
E como columba vestal,
Irei guardar teus segredos
E mistérios luminosos
Depois de comungá-los
em oblação
Junto ao teu sacro coração.
Depois desse momento abençoado
Abraça-me...
Pois teus braços
Serão o ágape celestial
Deste encontro,
“para que se cumpra
Uma só coisa”...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Pretérito do Agora



Quando cai a noite e tudo silencia,
É no céu que tu buscas por nós dois.
As estrelas cantam nossa melodia,
De outrora , do agora e do depois...

A lembrança que juntos carregamos
É nuvem escura, chuva de lágrimas,
É a dor pretérita que suportamos,
É o amor do presente sem as rimas.

Mas se o tal destino também escreve,
Ainda que sinuosas sejam as linhas,
Posto que pesado fardo, jugo leve

Possa ele dessa vez nos dar vitória!
Que seja meu trilho que tu caminhas
E de amor seja feita nossa história.

Rosana Souza.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Dimensão do Amor



O vento que trouxe o teu pensar
Pousou levemente sobre mim.
Uma pequenina pena...
Junto dela a saudade
deu-me asas
E eu voei pra ti
E juntos voamos
Na imensidão do universo,
Nossa imaginação é ilimitada
Com ela podemos até ser anjos
Voando para lugares desconhecidos.
Lugares onde somente nosso pensar criativo
Alcança e conhece...
E através deles sobrevoamos nas alturas
Sem direção certa,
sem destino programado,
Deixando-nos apenas ser guiados
Pelas correntes de vento, em alvuras
Com nossas asas cintilantes,
Onde nossos pensamentos são tecidos
Conduzindo nosso querer alado
Num mesmo vôo angelical:
De estarmos juntos
Ainda que distantes
E assim sobrevoamos
Esse infinito de nós dois
No espaço sideral
Aonde brindamos nossa existência
Na dimensão do nosso Amor Maior:
Asas que nos conduzirão à eternidade...

Rosana Souza.