Rosana Souza

Rosana Souza
Asas da Liberdade

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

AH, COMO EU QUERIA VOAR...



Ah, como eu queria ter asas...
e como um anjo voar.
Cruzar o céu do teu destino
e a ti me entregar.
Poder pousar-te meus beijos,
te abraçar...

Como eu queria ter asas
e como um anjo voar.
Alcançar-te no tempo,
adejar teu pensamento,
velar o teu sono,
entrar no teu sonho.
Te amar com toda calma,
escutando a tua alma...

Ah, se eu tivesse asas
e como anjo eu voasse.
Te levaria no meu voar,
esvoaçando amor ao vento
lambendo estrelas no céu,
soprando flocos de nuvens,
trançando os cabelos da lua,
sem ter pressa de acordar...

Ah se eu tivesse asas
e pudesse então voar.
Matava essa vontade
que aos poucos me desatina.
Sorria ao teu despertar
e adormecia em teus versos
para que não me visses chorar...

Rosana Souza.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

NOSSO DESEJO ...



Senti o desejo
escorrer na minha boca
em beijos molhados
que lembraram-me a tua boca.

Senti o calor do aconchego na minha cama
em mãos que me afagavam em carícias
lembrando-me as tuas mãos,
que ansiosamente me buscavam.

Senti a noite passando
e em cada hora,
o tic tac do relógio do meu peito
Marcava a saudade do meu lado
no teu pensamento,
Que adormeceu comigo...

Rosana Souza.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

AMA-ME APENAS...



Guarda-me junto aos teus desejos,
dentro dos teus sonhos secretos.
Esconda-me nas entrelinhas
dos poemas que desenhas.
Onde sou musa e passageira,
viajando contigo para qualquer lugar,
nesse uni_verso só nosso,
num vôo imaginário,
privilégio de quem sabe amar...

Ama-me, no aqui e no agora,
no silêncio da lua,
no berço da aurora,
na solitude da estrela matutina,
nos versos onde nosso amor se descortina
e nossa alma fica nua.

Mas ama-me.
Ama-me apenas assim.
Pois somos almas fugidias,
somos reflexos e emoções,
procurando nas manhãs
a força para um novo dia.
Nas cores, aromas, cantos
e encantos da Primavera.
Na esperança em botão.

Lançamos juntos ao vento,
em asas de liberdade.
Na melodia do tempo,
da rosa amanhecida,
que em prece silencia,
dentro da eterna saudade,
o desejo:
Que o nosso sonho desperte
e possa enfim florescer,
num céu mais que azul
de um dia qualquer...

Rosana Souza.

domingo, 13 de setembro de 2009

ACALANTO...



Hoje eu quero um colo.
Um aconchego, um acalanto,
Sem lamentos.

Somente um colo silencioso.
Que escute calado
Meu choro mudo,
Para que eu adormeça
Como ave,
abandonada em seu ninho.

Mas que amanhã,
Eu desperte refeita
Em meio aos fiapos azuis...

Rosana Souza.

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

"AMOR", não era um poema! ...



Hoje precisei escrever qualquer coisa.
Qualquer coisa para me sentir viva,
que alimente minha vida,
que me lembre o meu tudo
dentro do meu quase nada.

Hoje precisei de escrever,
pois não quero morrer sem letras,
prefiro viver tropeçando nelas.
Hoje precisei escrever
na tentativa de esquecer-te,
mas só em ti eu encontrei
as letras que precisei tracejar:
A M O R...

Rosana Souza

domingo, 6 de setembro de 2009

AMOR CONTIDO



Num braço de mar aberto
Agora perto,
Nasce meu verso inquieto.
Na brisa que espalha a solidão
Na espuma da saudade
Que lambe a areia,
Na boca da noite marmorizada
O sentir cava o deserto
Num saber incerto
Que habita profundezas inauditas
Num grito que sufoca o coração
De todo um amor contido...

Rosana Souza.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

LINHA DO DESTINO

video

Por: Rosana Souza.