Rosana Souza

Rosana Souza
Asas da Liberdade

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

FELIZ CONTINUAÇÃO DE VIDA!!

imagem: Rosana Souza


Meus queridos amigos de sempre!

As vezes as coisas não saem bem como planejamos e outras vezes saem até melhor
do que esperamos...

Este fim de ano está sendo muito corrido para mim e precisei me ausentar temporariamente
deste nosso mundo...

(Me perdoem a ausência ainda que involuntária)...

Embora ausente, tenho todos vós sempre comigo em meus pensamentos...

Para todos vocês, que de uma forma ou de outra fizeram e fazem
parte da minha vida! Um grande e fraternal abraço com meu carinho de
sempre!

UMA FELIZ CONTINUAÇÃO DE VIDA PARA TODOS VOCÊS!!

Rosana

Deixo um texto de Atair dos Santos (médico e psicobiofísico)


FINAL DE ANO


As pessoas adoram comemorar início e fim das coisas.
Estamos chegando a mais um final de ano.
Para alguns um final maravilhoso, para outros um caos, um ano para ser esquecido.
Não importa de qual lado você esteja em uma comemoração, pois em ambos os lados há sofrimento.
O que precisamos aprender é que começo e fim é uma crença, que tudo não passa de uma continuidade e quando passarmos a aceitar este fato conseguiremos romper as barreiras que limitam o ser humano.
Porque sempre que vivermos uma continuidade encontraremos a serenidade e sempre que vivermos um início ou fim teremos uma intranqüilidade a nos acompanhar.
Por isso se vemos a vida como algo contínuo, nos relacionaremos com ela de maneira mais intensa e construtora.
Quando temos início e fim, sempre achamos que aquilo acaba ou que o começo encerra tudo e nos dá nova oportunidade.
Grande engano, só a continuidade nos dá a oportunidade de reconstruirmos, só a continuidade nos dá a possibilidade de ver o pleno porque aquilo que não tem começo ou fim esta contido no PAI.
Tudo o que tem início e fim esta no comportamento do homem.
Estar com o PAI não é viver iniciando as coisas e sim se transformando diante dos acontecimentos com o aprendizado, não para terminar, mas para saber dar continuidade ao aprendizado a vida não se interrompe, se transforma e a transformação não tem começo ou fim, ela esta dentro da continuidade.
Por isso não termine ou comece algo, apenas continue o caminho do AMOR, FÉ e JUSTIÇA para que você possa não sentir o desespero, mas sim a serenidade de que é na continuidade que a vida acontece.
(Atair do Santos)





segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CAMINHO DE FLORES

(imagem: Rosana Souza)


Faz dos meus braços
um caminho de flores,
pois eu me faço primavera
recolhendo tuas folhas.

No mar dos teus poemas
no vai e vem das águas
navegam nossas rimas,
onde os voos dos teus olhos
buscam a margem distante.

Ondas de um pensar,
onde o sonho se salga.
Estrofes de um amor,
que bate suas asas ao vento
e não encontra sua rota...

Rosana Souza.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

POEMA EM BRANCO




Recostei meus pensamentos na noite,

mas não consegui rimar meu dia.

As linhas se enrolaram,

as palavras fugiram

do poema que eu queria escrever.

A folha ficou em branco

em silêncio criativo

querendo me entender...


A chuva faz a trilha sonora do meu pranto

pensamento que transborda

quando na saudade

tu escorres em meu rosto.

E neste momento eu lembrei

do poema que não fiz

das palavras esquecidas

na boca que nunca beijei...

Rosana Souza.

sábado, 29 de outubro de 2011

QUERIA TE EXPLICAR...


chuva da janela Pictures, Images and Photos



Queria poder te explicar,
este sentir que tenho
do saber-te distante,
ainda que em pensar constante,
estejas mais em mim do que eu.

Queria poder te explicar,
esta saudade que sinto,
a ausência que me ronda,
a presença que eu queria
ter muito mais por perto...

Queria poder te explicar,
esta paixão que eu tenho,
concebida na essência,
desta minha transparência,
de só querer te amar.

Eu só não preciso explicar,
o meu jeito que é teu,
da minha alma que sonha,
sem querer entender
de amar só por amar,
de amar até morrer...

Rosana Souza

sábado, 22 de outubro de 2011

ETERNO SERÁS, POETA



Viverás quantas vidas ainda for preciso,
Para escreveres estes versos tão precisos
Tecendo a tua vida em luminosos fios
Nas linhas de esperança que tu traças no papel
Que costuram a tristeza de outras vidas
Tão sentidas, tão sofridas, tão amadas...

Precisarás viver ainda se preciso,
Toda a eternidade poética,
Fitar os olhos de Pessoa,
Sentir o perfume dos cabelos de Florbela,
Fazendo o amor florescer pela vida afora,
Pintando teus dias em suaves aquarelas.

Que vivas por fim, quantas vidas for preciso,
Para que sintas em ti
Toda ternura, todo amor e contra senso
Que há na vida escondida de um poeta
Toda dor, todo sofrer, todo lamento,
Tanta saudade, que a alma sem piedade
Sorri e canta em fingimento
Apenas para ver sorrir a tua amada
Mascarando o sofrimento...

Viverás ainda quantas vidas for preciso,
Para juntar as peças do teu quebracabeça.
O espaço infinito será tua morada
E num cantinho do céu muito bonito
Estará o teu mosaico e os teus vitrais
De onde soprarás suavemente e sem querer
Como leve brisa fresca das manhãs outonais
Versos livres azuis sidéreos
E então saberás todos mistérios.
Teus medos ao pó se juntará.
A tua inspiração em ti e tão somente
Fará morada...
E se ainda for ela a tua amada,
descansará contigo em plenitude
A poesia eterna em unidade
"Por longos dias"...

Rosana Souza.

domingo, 16 de outubro de 2011

CONTRA TEMPO

(imagem da net)


Meu pensamento baila no vento
Aprendiz e sonhador.
E por amar tanto,
Esquece o passo,
No contra tempo desse amor...


Rosana Souza.

domingo, 25 de setembro de 2011

POEMA À BEIRA MAR





Imagem: Rosana - Praia de Barra do Sul - SC -


Foi na curva de um sonho,
Recostado à beira mar,
Numa folha azul de versos
No vento sul a flutuar,
Que achei quem procurava:
Meu amor, a alegria que encantava
Doce alma que um dia
Sonhei reencontrar
E sempre poetizando a chamava
E por ela sempre viví e esperei,
Pois sabia que ao meu encontro viria.
Muitas foram as estradas que andei
Subi montanhas, cruzei os sete mares,
Te busquei por toda parte
Até no céu do meu encanto,
Firmamento azul que versejando canto.
Fiz e refiz o meu caminho com arte,
Pincelando meus pensamentos impacientes
Em aquarela colorida e assim
Expandia minha essência
Nas horas do silêncio de espera,
Entre desejos e súplicas de ti.
Visitava a lua cheia,
Conversava com as estrelas
Perguntava a elas quem eras,
Onde estavas...porque não chegavas...
Se era um sonho impossível,
Fanatismo...
Resolvi então ficar aqui
Recolhida e acolhida
Em meu jardim secreto
Rosa esquecida...
Eis então que um belo dia
Em fim de tarde,
Na hora da Ave Maria
Quando enfim, tudo silencia
Em prece, ao som do campanário,
A hora marcada me esquece
Em céu quase lilás,
As andorinhas em revoada ao ninho
Meu olhar perdido no infinito de ti...
E assim tão de repente,
Quando eu menos esperava,
Chegastes em frêmito voo
Em tuas asas coloridas
Por meus sonhos tingidas
E em minhas pétalas umedecidas
Repousaste o teu beijo e o teu tudo
em mim, e assim,
Saciastes a sede do meu amor
Me amando,
Dentro de um momento de longa espera
No espaço de uma lágrima a rolar
Sobre a folha azul do meu poema
Impresso o amor,
Voando a beira mar....

Rosana Souza
(02/09)


























terça-feira, 30 de agosto de 2011

SOPA DE CEBOLA

Flores




Hoje precisei fazer sopa de cebolas.
Tem dias assim, frios, cinzentos, em que a nostalgia chega sem bater à porta
enchendo o nosso prato de tristeza...

Hoje precisei fazer sopa de cebolas, para que a minha alma aliviasse a saudade
de alguns "pedaços meus" que estão aí contigo. Quando me dei conta a sopa estava
pronta e logo me vi diante de um prato cheio dela, quentinha e cheirosa.

Enquanto esperava esfriar um pouco, observava a fumaça evaporando junto
as lembranças que bailavam em minha mente, como um filme de todos os momentos
que não vivemos. Por um momento me senti ao teu lado tomando a mesma sopa de esperança...
Enquanto eu tomava o prato de sopa, engolia as colheradas, os pensamentos quentes
que emergiam da alma , foi então que percebi de como o amor se assemelha muitas
vezes, a um prato de sopa...

Quando chega a noite, cansados e com fome, tomar um prato de sopa é o mesmo que
receber um abraço de quem se ama, num instante, parece que tudo se acomoda.
Alguns ainda dizem que sopa é comida de doente, mas não seríamos todos nós um pouco
"doentes", de amor? Em geral usamos a palavra carentes, para justificar o nosso dodói no coração... rima perfeita...

Quando precisamos de ajuda pedimos uma "colher de sopa", em geral nas medidas culinárias e até mesmo medicamentosas usa-se a colher de sopa como medida, ou seja, uma colher de sopa pode ser a medida certa para o que não tem medida...
Quando comecei a ver o fundo do prato foi que me dei conta que junto com a sopa
tomava minhas lágrimas que juntas transmutaram o meu sentir....

Rosana Souza

sábado, 20 de agosto de 2011

FAZ DE CONTA...




Faz de conta que fui apenas um sonho.

Um sonho louco que tentava alcançar

o espaço entre o céu e o mar...


Faz de conta que fui apenas um sonho.

Um sonho daqueles bons de sonhar,

aqueles que despertamos sorrindo,

e não se quer mais acordar...


Faz de conta que fui apenas um sonho.

um sonho que misturou-se a realidade

no afã de quem sabe me encontrar

nas brumas que te deixam dividido.


Faz de conta que fui apenas um sonho

que tentou despertar o amor

num coração adormecido...


Rosana Souza

Que bom que você veio!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

CONVITE ESPECIAL - CHÁ E POESIA COM A SONHADORA


Hoje deixo o convite à todos que aqui chegarem para participarem do Chá e Poesia no meu outro blog, com a nossa querida amiga Rosa Maria, a Sonhadora, do blog Rosa Solidão.
Desde já, o meu muito obrigada!
Rosana Souza.






domingo, 7 de agosto de 2011

CAMINHOS IMPRECISOS

imagem: Rosana Souza
Catetinho - Brasília


Os caminhos são imprecisos,

muitas vezes sem volta,

pois o amor tem sua própria rota,

a senda que leva ao coração.


Este rumo pode ser traiçoeiro,

como faca de dois gumes,

mágico e feiticeiro,

colocando nos olhos

o brilho das estrelas,

junto ao desejo de apenas estar.


E é a distância que segura a razão,

esperando a força do destino,

para mudar a direção,

quando a alma quer rasgar o mundo,

gritando ao vento o seu amor...


Rosana Souza.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

BEIJA FLOR





No esplendor do azul que há em ti,

onde esparramas lírios castos ao luar,

versos de amor e luz a semear

por sidéreos jardins do infinito.


No adejo frenético do teu vôo

cintila no teu corpo lume estelar,

no belo ser voejante e colorido,

onde a paz asperges pelo ar.


Minha alma sempre acompanha

O ruflar da magnitude de tuas asas,

e sorri emocionada ao teu encontro

vendo o encanto e a magia que há nelas.


Em tua leveza pousando e transmutando

os espaços solitários, os recantos,

fazendo abrir assim em harmonia

tantos outros sorrisos de alegria.


Cantando e encantando teus louvores

em notas líricas harpejadas multicores

Murmúrios e desejos em aromas

a sonhar com teu amor todas as flores!


Rosana Souza


segunda-feira, 25 de julho de 2011

QUERIA UM DIA...

imagem: Rosana Souza
São Francisco do Sul




Ah, como eu queria um dia,
simplesmente um dia,
um dia apenas me servia.
Passear pela tua rua,
por onde os teus pés vagueiam
e numa hora, num momento,
em que abrisses a janela,
ver teu rosto amanhecido.

Eu queria um dia, num segundo,
respirar o ar que tu respiras,
para comungar com tua alma
a alegria da vida...
Sentir de perto a energia,
que na distância nos alinha,
nas letras que se derramam
numa mesma sintonia.

Ah, como eu queria,
sair do teu pensamento
e acordar ao teu lado nesse dia...

Rosana Souza.

terça-feira, 19 de julho de 2011

AMOR FORA DO TEMPO



Vamos deixar que o tempo
amorne o nosso sentir,
como um fim de tarde,
quando o sol se põe nos montes,
imprimindo no céu a despedida
em pinceladas coloridas,
deixando a certeza do amanhã.

Vamos deixar que o tempo
seja muito leve e leve nosso sentir,
para que flutue nele mesmo
todo amor nesse existir,
como uma pluma que baila no ar,
sem pretensão
na intenção de apenas amar...

Vamos deixar que o tempo
seja nosso algoz e nosso rei,
para que a chibata da distância
coroe enfim o nosso amor,
que vive e sobrevive por si só,
mas que chora em silenciosa dorida,
todo esse nosso amor fora do tempo...

ou... (a esperança quase perdida...)

Rosana Souza.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

SONHADORA







Imagem: Rosana
Zoobotânico de Joinville



Meu coração marca o passo do destino.
Quer ganhar tempo
nas horas que voam,
com as asas tranquilas dos sonhos.
Em meu pensar,
faço guirlandas de flores,
sempre brancas e viçosas,
trançadas no carinho dos teus versos...

Na distância dos teus braços,
entrego-me à noite,
na magia do sonhar.
Onde não existe o tempo,
apenas o desejo encoberto de amar,
de amor,
de te encontrar...


Rosana Souza.


sexta-feira, 1 de julho de 2011

NÃO QUERO MAIS NADA...

Imagem: Parque Zoobotânico de Joinville-SC



Eu não quero mais nada,
pois o que quero não posso
e o que posso, não quero tanto.
Portanto, eu não quero nada.

Não quero mais promessas,
tão pouco crer nas que me fazem.
Não quero mais o passado,
tão pouco quero o futuro.
Vou viver o meu presente.

Não quero mais amarras.
Quero viver de verdade,
ter a minha liberdade,
carregar este meu sonho,
com as certezas que tenho,
de nada saber,
de apenas estar e ser...

E do que ainda não vivi,
eu não quero mais nada,
apenas quero viver.

Rosana Souza

quarta-feira, 22 de junho de 2011

CLAVE DE RÉ



Imagem: Marilin Guilhon


Paro diante da minha janela
e observo atentamente a multidão.
Não sei se todo o mundo me esqueceu,
se eu esqueci do mundo.
Quero voar,
mas não tenho a direção.
Seguirei o meu caminho,
ainda que refaça o percurso
sacudindo as minhas asas .
E no espaço sem compasso,
Pautado no coração
numa clave de Ré,
nascimento e inspiração.

Rosana Souza.

domingo, 12 de junho de 2011

NAUFRÁGIO




Nestes versos arrastados

o tempo cochila nas entrelinhas

onde o vento ensaia a tormenta

e a esperança cruza os braços

olhando o infinito num grão de areia...

Nos meus olhos desesperados,

por acaso é maré cheia...

destroços de um coração

à deriva na palma da tua mão...


Rosana Souza



sábado, 4 de junho de 2011

FANTASIAS DE AMOR






Faz-me tua presa.

Pega-me nos sonhos,

totalmente indefesa.

Arranca com maestria

meus acordes afinados

para que eu desperte em ti

todos os sentidos dormentes.

Vem, segura firme meu sonho,

abre o caminho que te espera,

na flor azul da madrugada,

que sonha ser, por ti regada.


Rosana Souza




sábado, 28 de maio de 2011

VERDESPERANÇA



Vem ser asas dos sonhos que carrego,
vem içar as velas do barco que navego.

Vem ser a minha esperança quase perdida,
vem curar a ferida mais doída.

Vem soprar o vento que desalinha meu cabelo,
vem mostrar o reflexo em meu espelho.

Vem cantar a minha música preferida,
vem colorir de verde a minha vida.

Vem trazer a fé dos loucos que eu perdi,
vem ser a alegria para eu sorrir.

Vem, traz mais sonhos pra eu sonhar,
vem trazer um novo ar pra eu respirar.

Vem inspirar um poema que eu ainda não escrevi,
vem, faz parte da história que eu ainda não vivi.

Vem, traz o teu verde pra me enfeitiçar,
porque o azul, bem sabes, eu já tenho pra te dar.


Rosana Souza.

sábado, 14 de maio de 2011

SONHO QUEBRADO


As asas dos meus sonhos se quebraram.
Não sei se foi na pressa de sonhar,
se foi na espera do tempo,
se na ânsia de voar.
Porque o tempo é um engano,
mesmo que carreguemos
nas asas da esperança,
os sonhos que fazemos
de somente querer amar...

Rosana Souza.


sábado, 7 de maio de 2011

Para Minha Mãe (em memória)






MÃE...
RosanAzul

Mãe, 2 anos sem a senhora aqui.... parece toda a eternidade...

Mãe,
Hoje queria teu colo
Para chorar a minha dor
Nas lágrimas da saudade
Que chegaram-me no vento
No temporal desta tarde.
Mãe,
Eu queria tanto ter tido um jeito
Para tirar todo aquele sofrimento
Sobre ti derramado.
Não sei como posso medir a dor,
A dor não tem medidas...
Mas sei do pavor
Que foi te ver sofrendo Mãe.
Muito embora eu compreenda
Todas as justificativas,
Causas e efeitos dele,
Mas tu eras e és a minha mãe
E mãe é mãe e pronto.
Não tem o que mude isso.
Não sei ainda como pude
Ter forças para teus olhos fechar,
Se não pelo mesmo amor
Que nos uniu
Quando meus olhos ao mundo abriu...

Rosana Souza
03/2009

quarta-feira, 4 de maio de 2011

VERSO E REVERSO

Minha alma na tua alma se espelhou. Em reflexos azuis te encontrou, poeta e domador de ilusões. Em gargalhadas coloridas pintou o meu sorriso do arco-iris mais tingido que aplaudiu bela manhã, trazido pelo sol num beijo cingido e singular no frescor do hortelã com o hálito maduro da tua embriaguez desesperada na sede de me amar.
Senti os teus sentidos, lapidando meus gemidos, sôfregos de espera, banhados de saudade de quem quase desespera, mas que não desiste dela, por amar e por amor, se desmancha, vira espuma borbulhante e cristalina, num doce pranto que alucina, brindando o (re) encontro do grande amor...
Passa na minha cabeça de vento, a trilha sonora do momento, encontrada no silêncio, na sinfonia dos pardais num caminho lá de fora ouvida muito embora, nos quatros cantos dessa terra essa mesma melodia na hora da Ave Maria, alegoria de quem ora, tem a fé de um inocente, que por não saber o que é, crê sem ver no existir.
Agora, só me resta a ESPERANÇA dos meus sonhos de criança, onde guardei meu coração a tua espera meu AMOR...
Rosana Souza - (Prosa poética 2008)


sexta-feira, 22 de abril de 2011

RENASCIMENTO






RENASCIMENTO
RosanAzul

Nas linhas em que deitas tua pena
Cintila translúcida flor.
Sementes lançadas outrora
Brindam o momento
Nos sentimentos que afloram
Reflorescendo a vida
Em cores e aromas sonhados.
O rio que banhava a solidão,
Agora é nascente de saudade
Aonde o coração transborda
Desabrochando
a flor exuberante da paixão.
Rosana Souza.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

AMORECER






AMORECER...

Que o teu sentir floresça
no céu azul qu'eu desenhei,
para que o amor aconteça,
das sementes que semeei.

Que o teu medo adormeça
para que a esperança acorde,
despertando nossa alma criança,
onde nossos sonhos dormem.

Que o "teu eu" compreenda
esse "meu eu" apressado de ser
sou apenas uma alma nesta senda
nos liames do "querer e o poder"...

Rosana Souza.

segunda-feira, 28 de março de 2011

NOTURNO

Imagem: Victor Gil



As noites são silêncios,

são berços que embalam

os desejos despertos.

As palavras que calam,

são ventos contidos...


Na distância,

As noites são segredos,

são medos esquecidos

dos amores que sonhamos,

dentro de nós adormecidos...


Rosana Souza.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Aquele que me vê passar...




Aquele que me vê passar,
com meu olhar distante
quer saber o meu pensar
da minha alma navegante.

Aquele que me vê passar,
quer acompanhar meu passo,
mas não tem asas de voar
e eu, perco-me no espaço...

Aquele que me vê passar,
não sabe o meu sentir,
pensa que eu vivo a sonhar
e que sonhar é se iludir.

Aquele que me vê passar,
não sabe da vida o sonho;
que o melhor da vida é sonhar,
e é só por isso que eu sonho...

Rosana Souza.