Rosana Souza

Rosana Souza
Asas da Liberdade

terça-feira, 30 de agosto de 2011

SOPA DE CEBOLA

Flores




Hoje precisei fazer sopa de cebolas.
Tem dias assim, frios, cinzentos, em que a nostalgia chega sem bater à porta
enchendo o nosso prato de tristeza...

Hoje precisei fazer sopa de cebolas, para que a minha alma aliviasse a saudade
de alguns "pedaços meus" que estão aí contigo. Quando me dei conta a sopa estava
pronta e logo me vi diante de um prato cheio dela, quentinha e cheirosa.

Enquanto esperava esfriar um pouco, observava a fumaça evaporando junto
as lembranças que bailavam em minha mente, como um filme de todos os momentos
que não vivemos. Por um momento me senti ao teu lado tomando a mesma sopa de esperança...
Enquanto eu tomava o prato de sopa, engolia as colheradas, os pensamentos quentes
que emergiam da alma , foi então que percebi de como o amor se assemelha muitas
vezes, a um prato de sopa...

Quando chega a noite, cansados e com fome, tomar um prato de sopa é o mesmo que
receber um abraço de quem se ama, num instante, parece que tudo se acomoda.
Alguns ainda dizem que sopa é comida de doente, mas não seríamos todos nós um pouco
"doentes", de amor? Em geral usamos a palavra carentes, para justificar o nosso dodói no coração... rima perfeita...

Quando precisamos de ajuda pedimos uma "colher de sopa", em geral nas medidas culinárias e até mesmo medicamentosas usa-se a colher de sopa como medida, ou seja, uma colher de sopa pode ser a medida certa para o que não tem medida...
Quando comecei a ver o fundo do prato foi que me dei conta que junto com a sopa
tomava minhas lágrimas que juntas transmutaram o meu sentir....

Rosana Souza

22 comentários:

  1. Marvilhoso, é muito bom te ler, assistir de cazmarote essa versátilidade de lidar com as palavras, com nossas emoções...uma cr|ôbica de amor, da falta dele, da saudade dele, mas de amor, este sentimento que nos derruba ou nos faz voar, nos entroisteçe ou alegra, não há meio termo...e às vezes é só uma colher de sopa do que precisamos para viver, amar, ser...Minha doce poeta, mesmo afastado tua poesia ressoa em meus ouvidos, na minha alma. Senhora dos meus anores, das minhas dúvidas e soluções, Senhora do meu inconsciente.
    ps. Um imenso abraço e um prato sopa de cebolas bem quentinho...

    ResponderExcluir
  2. Talvez um dia seja bom relembrar este dia,apenas te direi, que a minha sopa, colherada a colherada, está a ficar salgada...

    Beijo meu.

    ResponderExcluir
  3. Querida RO.

    Eu costumo dizer brincando, quando alguém, em sua casa, me oferece sopa, que estou proibido pelos médicos de comer sopa rsrsrsrs.... Mas tua sopa está boa demais. Pena que seja de cebola. Mareia os olhos, ofusca o rosto, desbota o semblante, mas deve ser muito gostosa, tomada quentinha, quando a gente se aninha nos braços de quem anseia.
    Meu beijo e meu carinho de sempre.
    Victor Gil

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, querida Rosana!
    ...
    Quando comecei a ver o fundo do prato foi que me dei conta que junto com a sopa
    tomava minhas lágrimas que juntas transmutaram o meu sentir....

    Muitas vezes tenho me encontrado assim, desde que a minha filha Aline foi morar na Holanda para fazer seu doutorado.
    Agora no inverno tomo sopa sozinha e muitas vezes misturada às lágrimas....muito triste a solidão.
    beijo,
    Mara

    ResponderExcluir
  5. Que delícia ter esses momentos com a gente mesmo... pensar na vida, chorar um pouco, enquanto recuperamos as forças alimentando o corpo e a alma.

    Adorei a sopa, ou melhor, a poesia num ato tão simples como tomar uma sopa.

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Minha querida e doce amiga

    Se estivesses mais perto de mim, pedia-te um prato dessa sopa, que estou precisando também de afogar as mágoas em qualquer coisa onde caiam e não se vejam.
    Lindo o que escreveste, como sempre.
    eu é que me atrasei a comentar, tenho andado num corre-corre, o tempo tem sido pouco.

    deixo um beijinho com carinho
    rosa

    ResponderExcluir
  7. Querida amiga
    Hoje eu vim pensando um pouquinho em meu sonho
    por favor clique no Link

    http://www.mariaalicecerqueira.com/2011/08/prezado-amigo-leitor-e-seguidor-me.html

    Muito obriga de coração

    abraço amigo
    atenciosamente Maria Alice

    ResponderExcluir
  8. Querida amiga
    Hoje eu vim pensando um pouquinho em meu sonho
    por favor clique no Link

    http://www.mariaalicecerqueira.com/2011/08/prezado-amigo-leitor-e-seguidor-me.html

    Muito obriga de coração

    abraço amigo
    atenciosamente Maria Alice

    ResponderExcluir
  9. Amiga que lindo e tocante.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  10. Hola,

    pues me gusta cocinar asi tb consigo dar amor..

    Abraço e feliz fim de semana

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, Rosana!
    Obrigada pela carinhosa visita.
    Aqui, como sempre, um momento cheio de ternura e emoção!
    Tenha uma linda semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Querida amiga, a cada dia que passa teus escritos sensíveis me surpreendem...
    Belíssima Crônica!

    Deixo um beijo, com sorriso...

    Tenha uma iluminada semana!!

    ResponderExcluir
  13. olá Rosana,

    perfeita analogia.
    me levou ao conforto que dá cada colher de sopa caindo no estômago como uma afago.
    Ah! e como um afago é o remédio santo para doença de amor.
    esse afago esgota-se quando vimos o fundo ao prato e nada resta senão um olhar no vazio.
    na realidade o que nos conforta e estava no prato, então passou a residir dentro de nós.
    que tal dar continuidade ao saber-bem, que agora aquecendo o estômago e a alma nem que seja por breves momentos, enquanto não arrefece dentro?
    esses são pequenos acalentos que interrompem os momentos menos bons.
    a nossa imaginação pode contribuir para que em certas alturas a solidão não nos leve a volatilizar junto com o vapor de uma sopa bem quentinha.
    Bom de dizer e escrever, mas a "sopa" tem cheiro, sabor e tem toque nos lábios, palato (e por aí adiante).
    um amor distante por mais imaginação que nos valha, padece desses pormenores que fazem toda a diferença.
    depois de toda esta dissertação acho que preciso de umas quantas colheres de sopa...

    deixo meu desejo de uma boa semana repleta de criatividade, paz e amor.

    desculpa se me alonguei.

    beijo e kandandos meus... inté!

    ResponderExcluir
  14. Quantas colheres de sopa esfriaram com as lágrimas caídas.
    Lindo, adorei!

    Beijinho

    ResponderExcluir
  15. Mas que sopa bem cheirosa ...
    Depois meditada e doseada em cada colher ainda ficou mais saborosa.

    Não vale a pena sonharmos demais com o amor e idealizá-lo pelas nossas necessidades de amar.
    Se estivéssemos do outro lado ou em outra posição será que seriamos mais felizes...?

    ResponderExcluir
  16. VIAJAR PELO MUNDO
    E TIRAR DESSAS AVENTURAS LIÇÕES
    QUE AMPLIAM SUA VISÃO DE FELICIDADE.
    OU FAZER UMA VIAGEM DENTRO DE VOCÊ MESMO
    VERÁ QUANTO VOCÊ PODE SER FELIZ
    COM O AMOR QUE EXISTE DENTRO DE VOCÊ.
    E SER FELIZ FAZENDO FELIZ A TODOS AO SEU REDOR.
    UMA ABENÇOADA TERÇA FEIRA
    PAZ AMOR E LUZ.
    BEIJOS O CORAÇÃO.
    EVANIR

    ResponderExcluir
  17. Gostei da analogia. Realmente o amor é como a um prato de sopa, quando tomamos esquenta nosso coração.
    Bjux

    ResponderExcluir
  18. Bem interessante este relato e um mimo de beleza este blogue.

    bj

    ResponderExcluir
  19. Muito bom o texto e os sentimentos que apresenta
    de forma interessante e bela, nesse mesmo texto.

    Obrigada,

    Mª. Luísa

    ResponderExcluir
  20. Comemorar meu aniversário na sua companhia é maravilhoso. Estou feliz em comemorar mais um ano de Vida. Fazer mais uma vez aniversário é ter a certeza de que DEUS, nos concedeu a oportunidade de mudança e reforma em nós. É ter a certeza que a nossa Missão ainda não terminou.
    É muito bom ter VOCÊ COMIGO, neste dia tão ESPECIAL.
    OBRIGADA PELA SUA COMPANHIA.
    CARINHOSAMENTE,
    SANDRA

    ResponderExcluir
  21. Minha querida Ro, sou muito grata pelo seu carinho de sempre! Muito obrigada por cada palavra e pelo poema tão belo que deixastes em meu cantinho. Muito lindo!

    Amei o texto. Como sempre, você consegue nos envolver em cada novo detalhe. Parabéns!

    Muita paz e amor carregados de bons ventos.
    Sinta-se abraçada...

    ResponderExcluir
  22. ótima receita culinária e pra vida!
    que bom tivéssemos só doce pra saborear junto com a doce vida, mas nem sempre é assim, então que a cada colherada saciemos a fome física e a fraternal! bj caloroso!

    ResponderExcluir